quarta-feira, 9 de Fevereiro de 2011




"Aqueles  que se enamoram da prática sem a ciência, são como o navegador que entra no navio sem timão ou bússola, que jamais têm certeza de onde se vai. Sempre a prática deve edificada sobre a boa teoria"

by Leonardo de vinci

"Significado do termo contabilidade":
     
 O termo Contabilidade, hoje tão sólido e reconhecido em nosso idioma é muito antigo. A História registra palavras, cada uma em cada idioma, com o sua própria forma etimológico, mas, para nós, em português, o conceito sobre esse conhecimento específico parece ter proveniência de uso da expressão na península Ibérica há cerca de meio milênio.
    Há muitos milênios atrás, quando se realizavam registros em argila, na Suméria, nasceu a própria escrita que daria origem ao registro de todas as expressões.
    Foi a escrita contábil que gerou a escrita comum, segundo os mais famosos historiadores e especialistas , como Goody.
    A Suméria era uma região rica, de comércio intenso, existindo, pois, profissionais que se dedicavam a escriturar os fatos comerciais e industriais, inclusive, segundo descobertas arqueológicas, possuindo escolas de escrituração contábil.
    Logicamente, não existiam as expressões Contador e nem Contabilidade, no sentido que hoje empregamos.
    O mesmo ocorreu na Grécia e em Roma.     Tudo indica, entretanto, que se ligavam as expressões pertinentes ao fato de "registrar".
    O conhecimento de escriturar era uma especialidade respeitada e destacada nas sociedades antigas.
    Na Suméria os contabilistas possuíam uma denominação específica e que no idioma deles se expressava por   "Pa-dub-dar" para os Contadores, superiores e "dub-sar" para os escriturários ou   técnicos em registros.
    Os estudiosos de etimologia admitem que a expressão Contabilidade, em português, provem do francês "Comptabilité" .
    Seria o termo, pois, um galicismo. Sobre isto, entretanto, tenho profundas dúvidas e não disponho de provas convincentes históricas que possam alimentar essa tese.
    As obras francesas dos primeiros anos do século XVII, não nos falam da expressão "Comptabilité", mas da forma de manter livros.     O mais renomeado autor francês do século XVII, protegido de Colbert, Claude Irson, em sua obra de 1678 escolhe como titulo de seu livro : "Método de bem conduzir todas as sortes de contas em partida dobrada...".
    As denominações Contador, Contabilidade, não se acham em uso no idioma francês, tanto nos séculos XVII como XVIII, nos livros mais famosos de nossa (onde se empregava a expressão Guarda Livros como preferencial - "Teneur des livres".     Pelos estudos e pesquisas que realizamos entendemos que as origens do termo Contabilidade e Contador, são de berço Ibérico.
    Em 2 de Novembro, de 1437, e em 30 de Novembro de 1442, o Rei Dom João II, de Espanha, emite Ordenanças onde se lê as expressões : "Contadoria" e "Contadores".     O texto é muito claro : "Yo El Rey fago saber á vos los mis Contadores mayores......".
    Tão distintos eram os conceitos de Contas e de Contadores, logo de Contabilidade também, que em 10 de julho de 1554, o Imperador Carlos, de Espanha, edita outra Ordenança, já adotando as expressões "Contadores de Contas" , "Contadoria Geral da Fazenda", "Contadores Principais" e "Oficiais da Contadoria".
    Tais termos consagrados na Espanha, com provas históricas desde 1437, não permitem dúvidas quanto ao seu uso e quando às derivações naturais que foram surgindo     Pelo emprego das palavras, pelas provas que possuímos em decorrência de nossas pesquisas, somos induzidos a crer que tudo parece contribuir para aceitar-se a origem da expressão Contabilidade como Ibérica, ou seja, na Espanha.







    "Origem e evolução da contabilidade"

    A contabilidade existe desde o princípio da civilização humana e durante muito tempo foi chamada “a arte da escrituração mercantil”. O homem observou que era preciso controlar, administrar e preservar seus bens e que poderia, através de desse controle, obter lucros e foi através desta necessidade que surgiu a contabilidade. Assim, podemos afirmar que a contabilidade é tão antiga quanto a origem do Homo sapiens, pois os historiadores fazem remontar os primeiros sinais objectivos da existência contábil aproximadamente há 4.000 anos AC. Entretanto, antes disto, o homem primitivo ao inventariar o no de instrumentos de caça e pesca disponíveis, ao contar seus rebanhos, ao contar de suas ânforas de bebidas, praticava de uma forma rudimentar a Contabilidade.
    Com o uso de sua arte, o homem primitivo evidenciava a sua riqueza patrimonial, em inscrições em paredes de grutas (pinturas) e também em pedaços de ossos.
    É claro que sua evolução foi relativamente lenta até o aparecimento da moeda. Na época de troca de mercadorias os negociantes anotavam as obrigações, os direitos e os bens, sem avaliação monetária.
    Como a preocupação com as propriedades e a riqueza é uma constante, o homem teve de ir aperfeiçoando seu instrumento de avaliação da situação patrimonial à medida que as actividades se foram desenvolvendo em dimensão e em complexibilidade, assim, nasceram os registos contábeis.
    O “meu” e o “seu” deram, na época, a origem dos registos de “débito” e “crédito”.
    No Egipto o “papiro” deu origem aos livros contabeís,utilizando se o Sistema baseados em lógica matemática.
    Com a invenção da escrita, desenvolver-se-ia o sistema de registos e, vários estudiosos da questão, acreditam que foi a escrita contábil que deu origem à escrita comum e não o inverso.
    A contabilidade teve o seu florescer, como disciplina, nas cidades italianas de Veneza, Génova, Florença, Pisa, e outras. Estas cidades e outras da Europa fervilhavam de actividade mercantil, económica e cultural, a partir do século XII, até o inicio do século XVII. Elas representaram o que demais avançado poderia existir, na época, em termos de empreendimentos comerciais e industriais. A primeira sociedade de contadores foi formada em Veneza (1581).






    "Contabilidade Ciência do passado e presente "

              
            A história da contabilidade tem evoluído com a história do homem, pois esta, teve origem em actividades mercantis ou de produção simples, sendo apenas considerada uma técnica ou simples senso-comum.
          À medida que a história da humanidade evolui, evolui também a própria contabilidade, assim como foi evoluindo a sua nomenclatura.
          Da mesma maneira, com a mecanização da indústria no século XIX, a contabilidade sofreu um boom evolutivo. A complexidade desta nova industria, deriva de factores até então inexistentes ou ignorados, (mão-de-obra, gastos de fabrico, etc.).
        Estes factores revolucionários e evolutivos fizeram a contabilidade evoluir exponencialmente e marcaram uma etapa na história evolutiva desta; a partir desta época a contabilidade deixa de ser considerada uma técnica e começa a ser vista como uma ciência. Pretende perspectivar o futuro, pretende atingir uma visão universal da realidade e com carácter absoluto, capta a mais pequena essência da realidade. É uma ciência da actualidade, sempre em evolução, mas autónoma. A contabilidade é uma ciência de natureza económica, que tem como objectivo produzir informação, possibilitar o conhecimento passado, presente e futuro, da realidade económica em termos quantitativos e qualitativos, a fim de facilitar a adopção de decisões financeiras, de planificação e controlo internas, para uma orientação racional da sua gestão.


    "Contabilidade no presente"
      
          No nosso quotidiano usa-se a contabilidade simples a toda a hora em operações comerciais. Usa-a o vendedor e usa-a o cliente. O vendedor usa-a para calcular margens, lucros, prejuízos ou gerir stocks, sem o processo contabilístico o seu negócio seria muito difícil de gerir, e o cliente usa-a para gestão própria diariamente. A prática contabilística está na maior parte das vezes associada ao grau de desenvolvimento comercial, ou seja, quanto maior a complexidade comercial, maior é a complexidade do processo contabilístico a usar. Mais elaborado será ainda no caso dos processos industriais ou na indústria transformadora, onde a contabilidade de gestão veio revolucionar a maneira de pensar, de gerir e de olhar para o processo industrial. Controlando-o até ao mais intimo pormenor, com vista a gerir custos, gastos e rendimentos, potenciando lucros maiores.



     " Vantagens do sitema de informação na Contabilidade"




    A contabilidade é uma ciência que tem crescido ao longo dos anos e isso deve-se à informática. O sistema contabil está directamente relacionado com a matemática e os sistemas informáticos são as bases desta, logo se depreende que a informática é uma ferramenta essencial para a contabilidade, de onde podemos comprovar algumas vantagens:
    - Aperfeiçoamento permanente e contínuo;
    - Facilidade de acesso às informações.